SILÊNCIO FALADO

quarta-feira, junho 28, 2006

Breves

Duas coisas se me apresentam, hoje, como incontestáveis:
- Sou de natureza diletante (1)
- A tecla delete é uma arma pacífica e eficaz (2)

(1) tive aula de ioga ontem e hoje apetece-me aprender a dançar
(2) sobre os dissabores blogosféricos das caixas de comentários

E talvez uma terceira:
- Amanhã será um novo dia.

Desculpem qualquer coisa...
posted by elisa, 12:00 < | link | 10 comments |

sexta-feira, junho 23, 2006

A sombra do vento

"Bea diz que a arte de ler está a morrer muito lentamente, que é um ritual íntimo, que um livro é um espelho e que só podemos encontrar nele o que já temos dentro, que ao ler aplicamos a mente e a alma, e que estes são bens cada dia mais escassos."

Como se tivesse emergido de um mergulho em águas turbulentas, respiro fundo. Fecho os olhos, retendo emoções, prolongando as horas passadas com Julián, Daniel, Fírmin, Bea , Nuria e os outros. Subsiste a intimidade inviolável das imagens do livro, da Barcelona de Carlos Ruiz Zafón. Leio novamente o nome do autor na capa do livro. A menção "ficção universal" na lombada não me convence: sinto esta história mais real do que muitas vidas.
Ainda bem que há livros que não nos deixam morrer.

posted by elisa, 14:12 < | link | 6 comments |

quarta-feira, junho 21, 2006

Tango




Do tango sei apenas que me hipnotiza quando é dançado e me electriza quando o oiço. Por isso mesmo, para a semana há isto
posted by elisa, 17:27 < | link | 0 comments |


E isto:)!
posted by elisa, 17:25 < | link | 3 comments |

domingo, junho 18, 2006

Muito Axé!

Partir à descoberta de um outro país, de uma outra cultura é do melhor que há. Engrandece. A alma, a mente, o coração, tudo fica maior ao descobrir que há tanto por ver, por sentir, por descobrir. É reconfortante e destabilizante ao mesmo tempo. É declaração de vida e de todas as vidas que existem para além da vida que conhecemos todos os dias. Do país não poderei dizer grande coisa uma vez que só estive uma semana numa das suas cidades. E dadas as dimensões do Brasil, livro-me de qualquer consideração sobre o "espírito brasileiro". Rendo-me humildemente ao muito que ficou por conhecer. Mas da minha semana em Salvador posso dizer, sem hesitações, que foi uma das melhores da minha vida (e isto apesar da chuva que insistiu em cair e do camarão estragado que arruinou irremediavelmente a parte gastronómica da viagem!!!), que aquela gente é fantástica de beleza, dignidade e alegria. Que há cor, tambores e energia no ar!
Nossa, hei de voltar a Salvador!

Biezinha, obrigada por tudo e sabes que mais? Salvador combina contigo!Beijões;)!
posted by elisa, 18:54 < | link | 3 comments |